Lutero "- Crítica de filme

Gênero: Drama

Classificação: PG-13 (para imagens perturbadoras de violência)

Data de lançamento: 26 de setembro de 2003

Atores: Joseph Fiennes, Alfred Molina, Jonathan Firth, Claire Cox, Peter Ustinov, Bruno Ganz, Uwe Ochsenknecht, Mathieu Carrière, Marco Hofschneider, Torben Liebrecht, Herb Andress, James Babson, Jeff Caster, Cesare Cremonini e Jens Winter.

Diretor: Eric Till

Notas especiais: Ironicamente, antes de aceitar o filme, Fiennes relutantemente recusou o papel de Lutero na produção da peça de John Osborne, no Teatro Nacional de Londres, devido a um conflito de horário. Então, ele já tinha uma paixão pelo personagem e estava preparado para desempenhar esse papel.

Sinopse: A história começa no ano de 1505, mostrando um jovem Martin Luther em uma tempestade de chuva quando um raio cai perto dele e o leva a encerrar seu estudo da lei e solicitar a aceitação no dia seguinte em um mosteiro agostiniano. O filme então narra a peregrinação de Lutero a Roma em 1510 e mostra pessoas em todas as etapas da igreja comprando indulgências para parentes - uma prática que enriquece a igreja e engana os pobres. Lutero se rebela contra a igreja e escreve um ensaio de 95 teses que pregou na porta da igreja. Ele é então caçado pela igreja que o obriga a se defender. A vida de Lutero como um fora da lei - excomungado e banido pelo Papa e pelo imperador - é retratado no filme, assim como seu "exílio" na torre do castelo de Wartburg, onde ele traduziu todo o Novo Testamento para o alemão em 11 semanas. A história mostra como a profunda fé e convicções de Lutero fizeram desse reformador alemão um rebelde e um líder de seus dias.

Bom: Esta é uma produção impressionante, filmada com um grande orçamento em mais de 100 sets e em 20 locais na Alemanha, Itália e República Tcheca. Fiennes faz um trabalho incrível ao assumir um papel difícil e fazer o homem da história ganhar vida em uma história real e profundamente comovente. Seu retrato de Lutero mostrou que ele era um homem carismático, além de um pouco tímido, desafiador, brincalhão e intenso. E você definitivamente pode ver onde o treinamento shakespeariano de Fiennes o ajudou a interpretar esse personagem. Eu sempre gosto de Ustinov na tela, e dessa vez ele dá o alívio cômico e algumas risadas nesse filme muito sério. Gostei desse filme porque pela primeira vez entendi claramente o que Lutero fez pela igreja cristã e como deve ter sido libertador sair da tirania da igreja católica daquele dia. Perceba que estou dizendo "daquele dia", porque o que a igreja estava fazendo com as pessoas comuns e o controle que tinha na sociedade naquela época era muito diferente da igreja católica de hoje. O filme não agride a igreja católica, mas destaca como o papa e o imperador Carlos V exilaram Lutero porque eles não entendiam seu pensamento radical e tinham medo do poder que ele tinha sobre as pessoas que foram reprimidas e queriam um líder. Soa familiar? Seus ensinamentos foram considerados radicais porque ele disse às pessoas para lerem a Bíblia - algo que as pessoas comuns não faziam naqueles dias, então ninguém conhecia a Palavra. A mensagem inteira de Lutero apontava para a leitura da Palavra de Deus para dizer-lhes como viver e libertá-los de pagar por parentes mortos para serem libertados do purgatório - uma raquete que Lutero claramente viu. Lutero não entrou na Igreja para mudar isso, mas obviamente Deus queria que as pessoas leiam Sua Palavra.

Ruim: Existem várias cenas de pessoas pobres morrendo, inúmeras pessoas mortas em uma batalha sangrenta e muitas discussões sobre a Igreja, relíquias e venda da alma por dinheiro. O filme tende a parecer um pouco longo, porque é uma história tão detalhada e há muitos aspectos nele. Acho que parte disso poderia ter sido editado ou mais sobre a esposa e os filhos poderiam ter sido adicionados para trazer alguma leviandade à história. Mas se você estiver interessado em história, especialmente na história da igreja, ficará encantado com este filme.

Bottom Line: Eu realmente gostei deste filme. Explicará de maneira detalhada e maravilhosa exatamente o que Martin Luther tratava e como Deus o usou para mudar a Igreja. É um filme perfeito para mostrar um grupo da igreja ou para ensinar em um grupo de adolescentes. Também gostei de ver o fato de ele se casar com uma ex-freira, ter filhos e passar o resto da vida com a família.

Artigos Interessantes